FANDOM


Introdução

Ao fazermos uma comparação de quem é o artista marcial mais habilidoso do mundo, podemos eventualmente ficar em dúvida entre Bruce Lee, Bruce Lee e Bruce Lee. Apesar disso, essa comparação nem utiliza de figuras próximas, como dois artistas marciais onde só iremos comparar as habilidades deles. À medida que as aumentamos o escopo da análise, nos deparamos com figuras que nem sequer são humanas, onde a comparação fica cada vez mais imprecisa. E é exatamente aqui, onde tudo começa...

Como sabemos, a existência é a qualidade de tudo o que é real ou existe, e é também a base de todas as outras coisas.

A ideia do Status Existencial é que possamos fazer uma classificação, não hierárquica, sobre a natureza do personagem em análise. Com essa natureza, nós podemos com uma facilidade um pouco maior definir que tipo de interação ele pode exercer com a realidade, e como é a natureza de sua existência.


Tipos

Concreto

Boa parte dos objetos e entidades do nosso universo é composta por várias partículas elementares. Chamaremos de concreto qualquer coisa cuja composição seja dessas partículas elementares, incluindo as partículas propriamente ditas. Os exemplos mais notáveis são a matéria e a antimatéria.

Esses objetos podem interagir entre si de várias formas, em especial, as quatro forças fundamentais da natureza (gravitacional, eletromagnética, nuclear fraca e nuclear forte).

Energética

O conceito de energia, pra física, pode ser interpretado como a capacidade de realização de trabalho. Geralmente, ela está mais atrelada à relação entre sistemas físicos. Dentro do que consideramos aqui, para analisar a ficção, podemos fazer uma abordagem mais geral e interpretar a energia como tudo aquilo que, apesar de não ser matéria, interage por regra com ela.

Verifique que, por essa definição, ainda que um espírito seja capaz de interagir com a matéria, ele não é de natureza energética, uma vez que ele não interage com ela via de regra, e sim quando ativamente decide interagir.

Digital

Sabendo que o sistema digital é um conjunto de dispositivos de transmissões (Sinais Digitais, Processamento, Armazenamento e Números.) isso pode abranger a criação de códigos que dão formas a vida, elementos, forças e ideias. O ser digital é aquele que possui sua fonte de existência ligada á tudo que um processador consegue gerar, ou que pode ser processado.

Geralmente, os seres que existem há mercê do mundo tecnológico possui suas próprias regras de funcionalidade, entre elas as que emitem sinais em conjuntos, que acabam formando seu próprio mundo.

  • Sinais Digitais
  • Sinais Elétricos
  • Sinal Analógico
  • Processamento digital de sinais

Com isso, os seres digitais não são propriamente seres abaixo de nossa dimensão, mas de um mundo inacessível para o indivíduo concreto ou espiritual por meios convencionais.

Espiritual

Apesar de espírito ser uma palavra intuitiva, conceituá-lo de uma forma abrangente é um trabalho complexo, principalmente pelo fato de que eles não descrevem algo mensurável, ou que pode ser registrado por meio dos nossos sentidos pra boa parte das definições (religiosas) que temos pro que ele é.

Porém, a título de classificação, interpretemos espírito como toda consciência cuja existência independe de um corpo.

Abstratos

Ao investigar a natureza do universo e do que o compõe, nós avaliamos características e propriedades deles, e atribuímos um significado. A esse processo, nós damos o nome de abstração.

Ao nos referirmos a algo abstrato como entidade, estamos estendendo o conceito de ser para as próprias ideias que nós construímos em relação ao mundo, uma vez que elas descrevem algo que o compõe. Alguns filósofos da antiguidade, notoriamente Platão e os filósofos neoplatônicos, defendiam que o mundo das ideias era fundamental à própria existência do mundo físico, e que o mundo físico copiava as ideias que residiam no mundo das ideias (embora isso só seja mais uma entre muitas interpretações possíveis).

Ao passo que nós presenciamos da concretude do mundo à partir do que nossos sentidos, nós interpretamos sua abstração à partir da nossa imaginação, de forma tal que podemos interpretar abstrato como sendo tudo que não é concreto. Dentro do que há de fundamental no universo, os melhores exemplos que temos são o tempo, os números e as leis da física.

Todavia, mais que apenas observar, nós também podemos criar coisas que não são concretas, e mesmo nossas imaginações exercem influência na realidade. É o que ocorre, por exemplo, com o valor que atribuímos ao dinheiro, e com os princípios estabelecidos por ciências como o direito.

Geralmente, não é possível interagir ou destruir coisas abstratas com base em pura força bruta. Por exemplo, não é possível destruir o princípio de isonomia socando um exemplar da Constituição Federal, pois apesar de esse princípio estar ali registrado, não é ali que ele reside.

Transcendente

Da forma como interpretamos, a qualidade de transcendência está relacionada à independência de um ente em relação a algo. A classe de transcendente existe pra classificar personagens com atributos divinos, e podemos interpretar esses como transcendentes em relação a tudo que compõe o universo, o que engloba:

  • Partículas: Aqui, incluímos elétrons, nêutrons, prótons, neutrinos, fótons, pósitrons, múons e outras. Essas partículas, por sua vez, são responsáveis por diversas das coisas com as quais interagimos, tais como a matéria, a antimatéria e a luz.
  • Matéria e energia escuras: Apesar de termos poucas informações sobre elas, a matéria e energia escuras correspondem à maior parte da composição do nosso universo.
  • Dimensões: Temos várias interpretações pro que pode ser uma dimensão, e no caso em questão, nós tratamos de dimensões espaciais. Pra álgebra linear, as dimensões são o número de vetores linearmente independentes que formam uma base do espaço vetorial. Tomando o espaço físico como um espaço vetorial, transcender dimensões é equivalente a transcender o próprio espaço.
  • Tempo: Podemos interpretar o tempo como o intervalo medido pelo qual identificamos a ocorrência de eventos. Ou seja, se eventos ocorrem em momentos diferentes, o tempo é o que nos permite identificar esses momentos. Um ente transcendente, ainda que participe dessas relações, não depende delas.
  • As Quatro Forças Fundamentais da Natureza: Força nuclear fraca, força nuclear forte, força gravitacional e força eletromagnética.
  • Grandezas Físicas: As grandezas físicas são propriedades ou relações que podem ser medidas em um fenômeno, corpo ou substância. Incluímos aqui coisas como a energia, a massa, o volume, a velocidade, o momento, etc.

Dadas essas condições, a maioria dos poderes conhecidos, bem como a força bruta, não são suficientes pra derrotar um transcendente, independente do grau em que estiver.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.