FANDOM


Mobile Suit Gundam Iron-Blooded Orphans

Sumário

Mobile Suit Gundam: Iron-Blooded Orphans é um anime mecha criado em 2015 pela Bandai Namco e Sunrise, sendo essa a 14º série da franquia Gundam. O anime teve duas temporadas de 25 episódios, totalizando 50, além disso a série conta com dois mangás: "Kidou Senshi Gundam - Tekketsu no Orphans", uma adaptação da história do próprio anime e "Kidou Senshi Gundam - Tekketsu no Orphans Gekkou", um spin-off que conta uma história paralela aos eventos do anime, com novos personagens.

Iron-Blooded Orphans Season 1
O ano é o Pós-Desastre 323. Mais de 300 anos depois de uma grande guerra entre a Terra e as colônias externas, conhecida como a "Guerra da Calamidade", Marte foi terraformada com sucesso e colonizada por seres humanos. No entanto, a Esfera da Terra havia perdido sua estrutura de governo anterior e um novo mundo foi criado sob novos sistemas de governo. Enquanto uma paz temporária havia chegado, as sementes de um novo conflito estavam sendo semeadas na Esfera de Marte, longe da Terra.

Mikazuki Augus, pertence a uma empresa de segurança privada chamada Chryse Guard Security (CGS). A companhia aceita uma missão para escoltar Kudelia Aina Bernstein, uma garota que busca negociar a independência de sua nação, Chryse, da Terra. No entanto, a organização militar Gjallarhorn ataca a CGS na tentativa de deter o movimento independentista marciano. CGS começa então uma evacuação, usando Mikazuki e as outras crianças como chamarizes.

Orga Itsuka,líder da Terceira Divisão de Exército da CGS, decide rebelar-se contra os adultos que fugiram e deixaram crianças e adolescentes soldados para morrer como chamarizes descartáveis. Afim de sobreviverem, Orga comanda as crianças até Mikazuki entrar em batalha, pilotando um terno rapidamente reparado móvel: o lendário Gundam Barbatos.

Iron-Blooded Orphans Season 2
Alguns anos mais tarde, Tekkadan estabeleceu-se como uma empresa militar proeminente após as batalhas que envolveram a escolta de Kudelia à Terra e às eleições preliminares de Arbrau. O conflito expôs a corrupção da Gjallarhorn, e o mundo estava mudando lenta mas seguramente.

Kudelia estabeleceu uma empresa de mineração em Chryse, trabalhando para melhorar as condições dos habitantes enquanto a Tekkadan, com os direitos sobre o halfmetal, como negociado com Arbrau, tornou-se uma afiliada direta da Teiwaz. Isso resultou em fundos abundantes e mais pessoas interessadas em aderir, crescendo maciçamente até ter um ramo na Terra.

Kudelia, aprendendo sobre o mundo desde sua viagem à Terra, fundou Admoss Company para lutar pela independência financeira de Marte tanto na realidade como na prática. No entanto, há muitos que não olham favoravelmente sobre a ascensão dos jovens que estão tentando começar algo novo.

Admoss Company estará inspecionando um local de mineração de halfmetal, e contratou Tekkadan como segurança. Lá, o líder da Tekkadan, Orga Itsuka, prevê um ataque de um novo inimigo. Sob o comando de Orga, Tekkadan, incluindo Mikazuki no Mobile Suit Gundam, Barbatos Lupus, rumam para repelir o inimigo.

Iron-Blooded Orphans Mangá
A Guerra da Calamidade que engolfou toda a Terra, até a criação dos Gundams, que trouxeram um fim a guerra. 300 anos mais tarde, alguns foram escondidos, alguns abandonados.

Argie Mirage, um garoto que carrega o passado da morte de sua família nas mãos de um Gundam, encontra Volco Warren, um garoto que deseja reconstruir o Gundam de sua família deixado para trás.

Para destruir um Gundam. Para reconstruir um Gundam. No meio dos dois rapazes que cruzam o destino, o Astaroth despertará de seu sono de 300 anos.

Terminologia

Grandes armas móveis em formato humanoide, com cerca de 18 metros de altura. Usam geralmente um sistema frame de forma humanoide, em que as peças e os sistemas são instalados na parte superior dele. Os frames são feitos de um tipo raro de metal que é realmente forte e também usado para construir armas de combate corpo-a-corpo. Um tipo de frame único pode ser usado para vários projetos de Mobile Suits. Eles são geralmente equipados com Reatores Ahab e armadura nano-laminada, que são as principais razões pelas quais os tornam máquinas poderosas. Além disso, Mobile Suit frames são extremamente duráveis ​​e podem suportar séculos de exposição ao ambiente, permanecendo ainda operacional, uma vez que o quadro o frame for remodelado. É revelado mais tarde que os Mobile Suits foram desenvolvidos originalmente pela humanidade para combater os Mobile Armors.

Um tipo de Mobile Suit Frame desenvolvido e implantado no final da Guerra da Calamidade que ocorreu há 300 anos. Os Gundam Frames são especiais porque podem conseguir níveis elevados de saída de energia usando dois Reatores Ahab. No entanto, como é difícil executar dois reatores de alta potência em paralelo, apenas 72 unidades destes Gundam Frames foram produzidos. Além disso, o Sistema Alaya-Vijnana é necessário para aproveitar todo o potencial dos reatores duplos. Operacionalmente, os Gundam Frames são muito mais versáteis e podem operar em qualquer ambiente, desde que as partes externas que estão equipados não o rejeite. Também é possível usar as peças do design de um Gundam Frame específico para modificar outro Gundam. Atualmente, é impossível reproduzir os Gundam Frames com a tecnologia moderna, e sua produção era difícil mesmo durante a Guerra da Calamidade. A partir do Pós-Desastre 323, 26 Gundams foram confirmados para ainda existirem, porém em situações diferentes. Sabe-se que as Sete Estrelas da Gjallarhorn usaram os Gundam Frames durante a Guerra da Calamidade, e estas máquinas estão ainda em sua posse.

Um sistema de dispositivo orgânico, é um tipo antigo de interface homem-máquina. Aparentemente, o sistema foi desenvolvido durante a Guerra da Calamidade para maximizar as habilidades dos Mobile Suits. Além dos Mobile Suits, o sistema também pode ser usado com Mobile Works e naves. O sistema Alaya-Vijnana consistiu de duas partes: uma parte é instalada na máquina e a outra parte é implantada na coluna vertebral do piloto. Após a implantação, a pessoa tem uma protrusão na parte de trás para conexão física com a interface Alaya-Vijnana no cockpit da máquina. O sistema Alaya-Vijnana utiliza nanomáquinas, que criam um pseudo-órgão dentro do cérebro que reconhece o espaço e através disso ele se conecta com uma máquina externa, criando um sistema onde o cérebro pode processar as informações do Mobile Suit. Como o lobo pseudo-cerebral também governa a consciência espacial, a consciência espacial do piloto é reforçada. Quanto mais implantes tiver um piloto, maior será a taxa de transferência de informação através do sistema. O sistema também permite que o piloto (mesmo analfabetos) operem um Mobile Suit sem exigir instruções ou ler um manual. A pedido do piloto, o sistema pode melhorar sua ligação com o Mobile Suit e, embora isso aprimore o desempenho deste, ele vem a um custo de perder alguma função corporal, como perda de visão em um olho, perda do uso de um braço, etc. No entanto, essas funções perdidas retornariam quando o piloto reconectasse com o sistema. No Gundam Frame, o sistema Alaya-Vijnana possui um modo de segurança que se ativa automaticamente quando o Mobile Suit está muito próximo de um Mobile Armor. Isso protege o piloto de ser sobrecarregado por muito feedback de dados, mas também causa uma parada total do Gundam. O piloto pode substituir este modo de segurança, liberando mais recursos do Gundam Frame, mas novamente ele vem com o custo de perder alguma função corporal. Estes efeitos secundários adversos ocorrem como o sistema Alaya-Vijnana foi originalmente concebido para ultrapassar as limitações humanas para lutar contra os Mobile Armors e, como resultado, provoca grande tensão sobre o cérebro.

Reatores de alto rendimento que são comumente usados ​​como usinas de energia em Mobile Suits e naves. Uma vez que eles são fisicamente indestrutíveis, uma vez que são fabricados, continuarão a produzir energia para sempre. Eles geram um tipo especial de partículas chamadas Partículas Ahab quando ocorre uma transição de fase dentro do dispositivo de vácuo. Além disso, as Ondas Ahab são geradas e emitidas pelas Partículas Ahab. As partículas Ahab são usadas para a gravidade artificial e o controle inercial, são capazes de interromper ondas de rádio, comunicações e armas guiadas. Apesar de serem produzidos em massa, cada Reator Ahab produz uma frequência única que permite que os sensores identifiquem as unidades específicas. As máquinas que utilizam Reatores Ahab não podem ser operadas em cidades, pois podem perturbar a infra-estrutura da cidade (como semáforos).

Uma pintura defensiva poderosa com uma estrutura de multi-camadas que é aplicada na armadura de Mobile Suits e de naves. Funciona absorvendo o impacto dos ataques a fim proteger o corpo da máquina de danos. É eficaz ao ponto onde as armas de fogo variadas não podem desferir golpes decisivos e podem somente raspar fora de partes pequenas deles a menos que disparado a curta distância. Devido à sua força e uso generalizado, as armas anti-mobiles são geralmente usados na forma de armas corpo-a-corpo, já que são mais eficientes em causar dano a armadura. Também é dito que contínuos ataques de Napalm, podem derreter a armadura completamente. A força da armadura é positivamente influenciada pelas Partículas/Ondas Ahab, assim, se o Reator Ahab desligar a capacidade da armadura vai cair. Entre as diferentes cores disponíveis, branco é o mais barato, enquanto azul, verde e roxo são os mais caros. Embora não exista uma diferença de desempenho discernível entre os tipos de cor, o branco é geralmente considerado como sendo mais desvantajoso em combate devido à sua maior visibilidade.

'Pequenas' armas móveis que podem ser usadas para combate, transporte de materiais ou outro trabalho diário. Seus tamanhos são muito menores que os dos Mobile Suits e o desempenho em geral é completamente inferior, mas ao mesmo tempo, eles também são muito mais baratos, e devido à falta de Reatores Ahab, podem ser usados dentro dos limites da cidade. Seu armamento é geralmente incapaz de fazer muito dano aos Mobile Suits porque possuem a armadura do nano-laminado. Geralmente são alimentados por motores a hidrogênio.

Uma série de aterrorizantes armas móveis não-humanoides, que foram proibidos devido ao terror que causaram durante a Guerra da Calamidade. Estes são controlados por uma Inteligência Artifical e consequentemente, foram capazes de cometer desenfreados atos de violência devido à falta de ética. Fortemente empregados durante a Guerra de Calamidade, eles foram infamemente conhecidos por ter varrido cidades ao matar centenas de milhões. Em última análise, eles foram responsáveis ​​por destruir um quarto da população mundial. O fundador da Gjallarhorn, Agnika Kaeiru, e os antepassados ​​das Sete Estrelas finalmente erradicaram a ameaça representada por eles. Diz-se que os Mobile Suits foram desenvolvidos para derrotá-los e que são essencialmente arqui-inimigos. Depois que a Guerra da Calamidade teve um fim, o conhecimento de sua existência foi apagado do conhecimento geral.

Um tipo de arma normalmente usada para ataques de longa distância. Funciona usando o electromagnetismo para acelerar projéteis a velocidades extremas aproveitando o poder dos Reatores de Ahab. Alguns podem disparar projéteis especiais feitos de liga rara usada em Mobile Suit Frames. Durante a Guerra da Calamidade, foram usados continuamente como armas que poderiam até mesmo perfurar armaduras de nano-laminado. Estes foram proibidos pela Gjallahorn após a guerra, sendo considerados armas inumanas. Curiosamente, se o Dainsleif for usado com ogivas convencionais, ele irá encontrar-se fora dos termos de proibição.

Supervisores

Araragi Koyomin

Godou

Personagens

Tekkadan:

Gjallarhorn:

Teiwaz:

Galeria

Mobile Suit Gundam IRON-BLOODED ORPHANS PV

Mobile Suit Gundam IRON-BLOODED ORPHANS PV

「MOBILE SUIT GUNDAM IRON-BLOODED ORPHANS 2nd Season 」 PV

「MOBILE SUIT GUNDAM IRON-BLOODED ORPHANS 2nd Season 」 PV

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.