FANDOM


Lorgar Aurelian


A única coisa que eu sempre quis foi a verdade. Lembre-se dessas palavras enquanto vocês leem as que virão a seguir. Eu não saí para derrubar o reino de mentiras de meu pai por um senso de orgulho mal-colocado. Eu nunca quis sangrar a espécie até a medula, ceifando vidas humanas de metade da galáxia em uma cruzada amarga. Eu nunca desejei nada disso, embora eu saiba as razões disso precisar ser feito. Tudo que eu sempre quis foi apenas a verdade.
Lorgar Aurelian

Lorgar Aurelian (Chaos)


Ás vezes, a única diferença entre um humano e um daemônio é em que lado eles estão.
Lorgar Aurelian, Príncipe do Caos

Sobre

Lorgar Aurelian era um dos 20 Primarcas, filhos do Deus-Imperador da Humanidade, e Primarca dos Word Bearers (Portadores da Palavra). Lorgar era famoso por, apesar de não ser um guerreiro excepcionalmente poderoso como seus irmãos, possuir um grande carisma e por ser um excelente psyker. Lorgar foi o primeiro a ser corrompido pelos Poderes Ruinosos, e não fosse por ele, a Heresia de Hórus talvez jamais teria acontecido.

Lorgar, após sua criação, foi mandado pelos Deuses do Caos pela galáxia, como todos os outros Primarcos. Ele caiu em Colchis, um mundo de deuses antigos. Embora antigamente um mundo de alta tecnologia, ele retrocedeu tecnologicamente até que ele voltou a atingir o período feudal, em termos tecnológicos. Colchis era um mundo onde a religião fazia tão parte das vidas das pessoas quanto o ato de respirar ou comer. Isso, somado ao fato que Lorgar logo foi adotado por Kor Phaeron para estudar junto com vários outros meninos na igreja da religião mais adorada daquele planeta, o Pacto, fez Lorgar ficar obcecado com a religião. Lorgar, em três anos, havia crescido para se tornar um homem imponente, com um carisma, oratória e inteligência comparáveis. Esses talentos logo o fizeram ascender para a posição de Arqui Sacerdote dos Jurados dos Deuses. Porém, esse seu aumento na sua fama começou a despertar a inveja dos outros membros do Pacto. A vida de Lorgar seguiu normalmente, até que ele começou a ter sonhos precognitivos, sonhos em que via um guerreiro brilhante de armadura bronzeada, acompanhado por um ciclope em robes azuis chegando no planeta. A cada dia que passava, as visões ficavam cada vez mais fortes, e logo Lorgar começou a pregá-las, crendo que o guerreiro era o verdadeiro Deus da existência e o criador de todos, e seu carisma, fama e oratória logo atraíram inúmeros seguidores, convertendo os crentes do Pacto para o seu lado. Vendo a oportunidade, o Pacto proclamou que Lorgar era um herege, e logo houve uma guerra santa entre ambas as religiões, que durou seis anos, sendo finalizada quando Lorgar invadiu o templo onde ele havia treinado e estudado em sua infância, e matou os últimos monges restantes da Fé Antiga e destruindo o templo. Em menos de um ano, o Deus-Imperador da Humanidade chegou no planeta, acompanhado de Magnus o Vermelho e dois esquadrões táticos dos Word Bearers. Ao reconhecê-lo, Lorgar logo jurou fidelidade ao seu líder e "deus criador". Por vários anos, Lorgar seguiu sua vida como um Primarco, liderando campanhas militares contra xenos, hereges e daemônios. Porém, após ser punido pelo próprio Imperador por acreditar que o Imperador era um deus, e que soube que o Imperador havia proclamado na Verdade Imperial que não existiam deuses, Lorgar decidiu viajar pela galáxia em busca de respostas, querendo saber se realmente não existiam deuses e que o Imperador estava certo, ou se os deuses realmente existiam e o Imperador estava errado. Isso levou a famosa "Peregrinação de Lorgar", que o levou nos recantos da galáxia, onde descobriu um culto daemônico aos Deuses do Caos. Foi lá que passou a crer e acreditar nos deuses do caos, sendo corrompido pelos Poderes Ruinosos.

Desde então, Lorgar foi um fiel servo do caos. Foi ele que mandou que Hórus Lupercal fosse corrompido para o caos, e foi ele quem desencadeou a Heresia de Hórus. Sua base é localizada no Olho do Terror, no mundo daemônico de Sicarius, do qual ele parte em guerras sagradas contra o Imperium em nome dos Deuses do Caos.

Características Pessoais

Nome: Lorgar Aurelian

Títulos: O Urizen

Idade: No mínimo 10.000 anos

Sexo: Masculino

Espécie: Primarca

Classificações: Líder; Militar; Guerreiro; Orador | Príncipe Daemônico; Escolhido dos Deuses do Caos

Obra: Warhammer 40.000

Ficha de Combate

Classe: 3-B/3 | No mínimo 3-B/3 | 4-A/3

Talentos:

Características Físicas Sobre-Humanas, Super Sentidos, Regeneração (Rank J), Imortalidade (Tipo 2), Intangibilidade (Tipo 6), Teletransporte, Manipulação Elementar (Fogo, Gelo e Eletricidade), Manipulação Energética, Manipulação Tecnológica, Manipulação do Tempo-Espaço, Manipulação da Morte, Manipulação da Alma, Manipulação de Emoções, Manipulação Mental, Manipulação Dimensional, Manipulação do Corpo, Manipulação de Sangue, Resistência (Mental, Material, Emocional, Corporal, Temporal, Espacial, Espiritual e da Realidade), Criação de Portais, Invocação, Neutralização, Campos de Força, cortar conexões, ignorar durabilidade, habilidoso em combate, líder carismático

Características Físicas Sobre-Humanas, Super Sentidos, Regeneração (Rank J. Também a tem em Rank C, embora não seja usável em combate), Imortalidade (Tipo 2), Intangibilidade (Tipo 6), Teletransporte, Manipulação Elementar (Fogo, Gelo e Eletricidade), Manipulação Energética, Manipulação Tecnológica, Manipulação do Tempo-Espaço, Manipulação da Morte, Manipulação da Alma, Manipulação de Emoções, Manipulação Mental, Manipulação Dimensional, Manipulação do Corpo, Manipulação de Sangue, Resistência (Mental, Material, Emocional, Corporal, Temporal, Espacial, Espiritual e da Realidade), Criação de Portais, Invocação, Neutralização, Campos de Força, cortar conexões, ignorar durabilidade, habilidoso em combate, líder carismático

Características Físicas Sobre-Humanas, Super Sentidos, Regeneração (Rank J. Também a tem em Rank C, embora não seja usável em combate), Imortalidade (Tipo 2), Intangibilidade (Tipo 6), Teletransporte, Manipulação Elementar (Fogo, Gelo e Eletricidade), Manipulação Energética, Manipulação Tecnológica, Manipulação do Tempo-Espaço, Manipulação da Nulidade, Manipulação da Morte, Manipulação da Alma, Manipulação de Emoções, Manipulação Mental, Manipulação Dimensional, Manipulação do Corpo e Manipulação de Sangue, Resistência (Mental, Material, Emocional, Corporal, Temporal, Espacial, Espiritual e da Realidade), Criação de Portais, Invocação, Neutralização, Campos de Força, cortar conexões, ignorar durabilidade, habilidoso em combate, líder carismático

Dimensionalidade: 3D | 3D | 4D

Ataque: Supernova (Lorgar, mesmo sendo considerado o Primarca mais fraco fisicamente, não deve estar muito atrás de seus irmãos; Lorgar é o segundo melhor psyker de todos os Primarcas, perdendo somente para Magnus o Vermelho em proeza psíquica) | No mínimo Supernova (Muito mais forte do que antes; Sua proeza marcial aumentou o suficiente para que pudesse até se igualar a Roboute Guilliman, muito antes dele atingir seu ápice como um servo do Caos; Foi capaz de derrotar o mais poderoso dos Sedentosdesangue de Khorne, embora isso o tenha deixado na beira da morte) | Multiversal (Deve ser mais ou menos comparável, embora razoavelmente inferior, a Magnus o Vermelho, que destruiu incontáveis realidades com um pensamento)

Velocidade: Mais rápido que a luz (5000c em movimento, 179 milhões c em combate/reação; Primarcas como ele podem lutar com Grandes Daemônios do Caos no Warp e vencê-los, embora com dificuldades, além de ver luz congelada no tempo-espaço) | Mais rápido que a luz (Superior a antes) | Infinita (No Warp, o tempo não tem importância, e não flui de nenhuma maneira significativa)

Força: Massas Solares (Mesmo sendo o Primarco mais fraco dentre seus irmãos, ele é vastamente superior a Adeptus Astartes, que podem levantar uma torre inteira cheia de outros Space Marines e seres hostis, e conseguiu mais ou menos competir com An'gratth) | Massas Solares (Bem mais forte do que antes) | Ilimitada

Defesa: Supernova (Embora seja o Primarca mais fraco fisicamente, ainda levava vários golpes de gente como Roboute Guilliman e Grandes Daemônios do Caos em seu ápice sem morrer) | No mínimo Supernova (Muito mais resistente do que antes) | Multiversal (No Warp, inumeráveis universos são criados e explodem diariamente com meros pensamentos)

Vigor: Insanamente Alto (Superior aos Adeptus Astartes)

Alcance: Poucos metros com armas mano-a-mano. Vários metros com suas armas a distância. Intra-sistema solar via poderes.

Inteligência: Insanamente Alta. Lorgar é um dos Primarcos mais inteligentes, possivelmente sendo o segundo mais inteligente, perdendo somente para Magnus o Vermelho. Possui conhecimentos de teologia, cultura, misticismo, sobrenatural, oculto, teoria e coisas acadêmicas extremamente altos, e mesmo não sendo seu foco, ele ainda é um combatente, tático e estrategista bons. Porém, Lorgar excedia todas as suas outras habilidades no carisma, com seus discursos sendo facilmente capazes de guiar exércitos inteiros, converter pessoas a sua fé, dentre outros feitos insanos.

Fraqueza(s): De acordo Guilliman, Lorgar é meio infantil, se irrita e se ofende facilmente; Facilmente manipulável graças ao seu desespero pela sua busca pela verdade, se há ou não deuses no mundo (Não existente desde que descobriu os Deuses do Caos); Um fanático nas suas crenças.

Variações: Pré-Heresia/Primarca | Pós-Heresia/Príncipe Daemônico | No Warp

Equipamento

  • The Armour of the Word (A Armadura da Palavra): Lorgar utiliza uma armadura artífice de qualidade mestre, incrivelmente resistente e intricada. Essa armadura possui inscrições rúnicas de proteção e as próprias inscrições anátemas de Lorgar do Livro do Lorgar, a tornando muito mais resistente do que o normal, e eficaz contra forças sobrenaturais.
  • Illuminarum: Uma maça-cetro designada e feita por Ferrus Manus, dada a Lorgar como um presente, essa arma é balanceada para o peso, altura e força de Lorgar, e seus golpes são de força extremamente eficazes, com um só impacto sendo capaz de esmagar os mais poderosos Space Marines.
  • Archaeotech Pistol (Pistola Arqueotecnológica): Uma pistola anciã de antes da Era Negra da Tecnologia, ela pode disparar os mais variados projéteis, desde balas micro-atômicas, até raios mortais carregadas pela magnetosfera de um planeta.
  • Granadas Frag: Uma das mais famosas armas anti-pessoal do Imperium; Granadas de mão que podem ser ativadas a qualquer hora, cuja poderosa explosão pode matar grupos de pessoas, além de jogar estilhaços afiados para todos os lados, perfurando todos nas proximidades.
  • Livro das Epístolas de Lorgar: Também chamado de O Livro de Lorgar, esse é um tomo escrito pelo Primarco durante seu tempo de serviço aos Deuses do Caos. Um livro gigantesco, de vários milhares de páginas, ele possui quantidades extremas de inscrições heréticas e proibidas, com ritos de invocação de daemônios, métodos de possessão, rituais místicos, dentre incontáveis outros.

Técnicas

Sendo um Primarca e Príncipe Daemônico, Lorgar deve dominar pelo menos todos os poderes psíquicos Imperiais e Daemônicos, listados aqui e aqui.

Poderes Daemônicos

  • Raio da Morte: O Psyker dispara raios de pura energia caótica na direção dos inimigos, utilizando seu desprezo e ódio pelo adversário como combustível;
  • Presente do Caos: O Psyker estala seus dedos, e energia do caos em forma de luz começa a espiralar no adversário, causando diversas mutações num rapidíssimo espaço de tempo. Aqueles que sobrevivem são transformados em Chaos Spawn, se tornando servos do caos.
  • Mutação em Massa: O Psyker abre portais para o Warp, fazendo com que daemônios possuam seus aliados e causem mutações nestes, aumentando sua força e resistência.
  • Tempo do Warp: O Psyker altera o fluxo do tempo ao seu redor, permitindo que veja tudo em câmera lenta e golpeie com precisão incrível.
  • Vento do Caos: O Psyker evoca a corrupção presente em sua alma e a emana na forma de uma onda de energia, de formato que varia dependendo do Deus do Caos que venera. Aqueles que seguem Slaneesh emitem nuvens douradas ou ondas de luzes hipnóticas, os que seguem Tzeentch emitem uma onda de chamas do Warp e os seguidores de Nurgle emitem uma onda de podridão, doença e miasma.
  • Aquiescência: O Psyker faz a mente do adversário ser engolida em sonhos vagos e objetivos inalcançáveis, os distraindo e os deixando a mercê do psyker em questão.
  • Coro Cacofônico: O Psyker inspira o poder do Warp, e expira um coro de gritos e urros de terror e morte, torturando todos nas proximidades e removendo a sanidade de qualquer um que o escute.
  • Chicote da Submissão: O Psyker chicoteia com energia imaterial do Warp, e aqueles que são atingidos são temporariamente controlados pelo psyker.
  • Chicote de Slaneesh: Um chicote de energia do Warp é emanado do Psyker, com potência de ataque extremamente alta, golpeando seus adversários.
  • Frenesi Histérico: O Psyker canta, inspirando seus aliados a cometerem atos de maior busca por prazer, intensificando sua vontade de lutar, força, resistência e velocidade.
  • Dança de Slaneesh: O Psyker sussurra as danças proibidas de Slaneesh, forçando seus oponentes a ter convulsões e tremer até seus ossos se partirem.
  • Sobrecarregamento Sensorial: O Psyker sobrecarrega os sistemas sensoriais e nervosos do adversário, reduzindo drasticamente suas capacidades mentais e de usar os cinco sentidos.
  • Sifonia da Dor: Ao abrir a boca além dos limites normais, o Psyker solta uma barragem de energia do Caos pura até o inimigo, na forma de um grito devastador.
  • Abastecido pela Dor: Esse poder faz com que a eficácia do Psyker em combate aumente com cada sensação de dor infligida a este, essencialmente, tornando-o cada vez mais poderoso quanto mais perto ele estiver da morte.
  • Sirene: O Psyker assume a forma de alguém que o inimigo, por amor, admiração, afeição ou juramento, jamais feriria.
  • Raio de Slaneesh: O Psyker libera um raio de energia arco-íris que confunde e desorienta os inimigos, caso os atinja.
  • Toque de Slaneesh: Uma delicada carícia do Psyker, e o inimigo se torna insensível e imóvel, incapaz de se defender.
  • Aquela Que É Sedenta: Após ter causado o ferimento mortal no oponente, o Psyker retira a alma deste, causando medo em todos que observam o ritual.
  • Apodrecimento de Nurgle: O Psyker vomita um doentio miasma de doenças, causando infecção instantânea e uma morte lenta e dolorosa para todos na área, enchendo o ar com uma grossa, ácrida névoa e grupos imensos de mosquitos inchados. Esse poder psíquico é capaz de muito bem matar quase que instantaneamente até aqueles outrora imunes a doenças normais.
  • Presente do Contágio: O Psyker ajunta nuvens de contágio e mosquitos da podridão sobre seus inimigos, os infectando com a pestilência de Nurgle.
  • Vento da Praga: O Psyker vomita um vento cheio de pragas e doenças, que afetam o inimigo grandemente.
  • Vírus da Arma: O Psyker evoca a generosidade de Nurgle, infectando a arma do adversário com uma doença mortal, que devora a própria arma e a decai.
  • Fluxo da Corrupção: A mandíbula do Psyker se abre inumamente, vomitando um fluxo de gases tóxicos e doenças.
  • Miasma de Pestilência: O Psyker recobre a si mesmo com um odor tão vil que nenhum oponente consegue se aproximar deste sem ser nocauteado.
  • Visitação Rançosa: O Psyker estende sua mão e ri, liberando uma doença mortal e de ação instantânea sobre seus adversários, que apodrece seus órgãos internos.
  • Dança de Nurgle: O Psyker temporariamente ganha o controle da mente de seus inimigos, fazendo com que eles se mostrem para o ataque. Isso basicamente torna ataques surpresa impossíveis.
  • Náusea: O Psyker meramente faz o inimigo sentir uma forte náusea e desorientação, prejudicando suas habilidades de combate.
  • Aflição: O Psyker inflige uma doença extremamente mortal em um só oponente, podendo matá-lo instantaneamente.
  • Miasma de Pestilência: O Psyker evoca nuvens de pestilência e enxames de insetos, que avançam sobre o inimigo caso este tente atravessá-los, causando dano letal.
  • Aura do Apodrecimento: O Psyker se cerca com uma aura de corrupção, apodrecendo tudo nas proximidades.
  • Raio da Mudança: O Psyker dispara um raio de energia do Immaterium pura, que causa mutações, derrete carne e vaporiza metal.
  • Benefício da Mutação: O Psyker coloca suas mãos sobre um guerreiro marcado para a glória, canalizando o poder do Caos para dentro dele até que sua carne seja melhorada pelo Warp, aumentando sua força e resistência.
  • Inspiração do Caos: O Psyker inala, sugando todas as energias negativas do campo de batalha e então liberá-las na forma de uma grande nuvem, que faz com que os inimigos fujam.
  • O Faiscante Fogo de Tzeentch: Instantaneamente, o alvo do Psyker em questão explode em chamas, de dentro pra fora. Isto ignora durabilidade.
  • Portão Infernal: O Psyker abre um portal para o Warp, sugando seus inimigos para o vácuo.
  • Caminho Tortuoso: O Psyker alcança a mente de seu inimigo, causando uma visão nele em que ele se alia com os poderes do caos. O inimigo fica paralisado, e durante esse tempo, o Psyker é capaz de recuperar informação, implantar sugestões pós-hipnóticas, alterar memórias e, claro, atacar o alvo.
  • Tempestade de Fogo de Tzeentch: O Psyker evoca uma tempestade de chamas azuis e rosas, que causam mutações em seus inimigos, os transformando em Chaos Spawn.
  • Fogo Rosa de Tzeentch: O Psyker evoca fogo do Warp sobre seu adversário, os consumindo com chamas que consomem tanto corpo quanto a alma.
  • Duelo Psíquico: O Psyker alcança a mente do adversário, e previne que o mesmo use os seus poderes.
  • Cômputo de Tzeentch: Recebendo as bençãos de Tzeentch, o Psyker é capaz de ver o futuro.
  • Fios do Destino: O Psyker ganha um insight do futuro, pelo o Mestre da Enganação em pessoa, permitindo que o mesmo traceje planos de batalhas bem mais eficazes.
  • Olhar Fulminante: Esse feitiço faz com que os olhos do Psyker em questão queimem com uma pequena parte da intensidade do olhar do Deus da Enganação em si, fazendo com que os adversários fujam em terror.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.