FANDOM


Hypnos Lovecraft Render


A propósito do sono, sinistra aventura de nossas noites, podemos dizer que os homens vão dormir revestidos de uma audácia que seria incompreensível se não soubéssemos que ela é o resultado da ignorância do perigo.
Baudelaire

Poderes e Características

Nome: Hipnos, O Senhor do Sono

Idade: N.A.. Existe além de todas as formas de tempo.

Sexo: Masculino

Classificações: Deus Grego dos Sonhos, provavelmente um Deus Antigo.

Obra: Mitos Lovecraftianos

Ficha de Combate

Dimensionalidade: N.A.

Status Existencial: Transcendente

Ataque: Infinito (Personifica O Universo dos Sonhos, um universo muito além de qualquer conceito humano de Tempo, Espaço e Matéria. Capaz de existir em, e compreender a natureza de lugares muito além do Espaço Dimensional. Atravessou o Portão, mas o que ele viu deixou ele completamente insano).

Defesa: Infinita (Personifica os sonhos, que são um universo muito mais vasto e profundo do que qualquer forma de Tempo, Espaço e Matéria).

Velocidade: N.A.

Força: N.A.

Vigor: Ilimitado

Alcance: Infinito

Inteligência: Pseudo-Onisciência. Personifica os sonhos, que são um universo muito mais profundo do que qualquer forma de Espaço, Tempo e Matéria. Possui um vasto conhecimento sobre o Cosmos, podendo compreender a natureza de lugares que ficam muito além do Espaço-Dimensional.

Fraqueza(s): Nenhuma

Poderes

Características Físicas Sobre-Humanas, Imortalidade (Tipo 2, 7 e 9), Manipulação de Sonhos, Projeção Astral, Manipulação Conceitual, Manipulação da História, Resistência (Causal), Atemporalidade, Manipulação do Tempo, Manipulação do Espaço, Manipulação Material, Voo, Manipulação da Causalidade, Manipulação da História, Manipulação da Nulidade.

Feitos e Demonstrações de Poder

Quando ele abriu seus olhos imensos e negros senti que havia finalmente encontrado um amigo. Pois tais olhos haviam, sem dúvida alguma, contemplado coisas repletas de grandeza e de espanto, coisas do Além, as mesmas que desejava em sonho e procurava em vão. Afastei os curiosos, disse àquele homem, sem preâmbulos ou hesitações, que ele era meu mestre, meu guia, meu irmão, e ele concordou entrecerrando os olhos. Fomos embora os dois, mudos. Um pouco mais tarde ele começou a falar, e a música de sua voz evocava violas antigas e esferas de cristal.

Conversávamos noite e dia enquanto que eu esculpia seu busto ou gravava seu rosto no marfim. Não me é quase possível precisar a natureza de nossas pesquisas. Somente posso dizer que se tratava de apreender o fio de um outro universo situado além da matéria, do tempo e do espaço. Era somente no sono que suspeitávamos a existência desse fio, ou antes em alguns sonhos excepcionais, sonhos de sonhos, ultra-sonhos que permanecem ignorados da maior parte dos homens e surgem somente uma ou duas vezes ao longo de uma vida consagrada ao espírito.


/\ Hypnos foi capaz de levar um humano normal para O Universo dos Sonhos, que é um universo situado além do Tempo, Espaço e Matéria


Os sábios interpretaram os sonhos, e os deuses zombaram. Um homem com olhos de oriental disse que todo tempo e todo espaço são relativos, e os homens não compreenderam. Mas esse mesmo sábio percebeu apenas de relance.

Chegou um dia em que forças, seres vindos de espaços desconhecidos fizeram-no rodopiar em um vazio sem limites, além do pensamento, além de todas as entidades. Desta vez passamos rapidamente através de obstáculos viscosos, e logo senti que éramos conduzidos para domínios infinitamente longínquos. Meu amigo estava muito adiante de mim nesse estranho mergulho no indizível, no obscuro e no virgem. Eu percebia uma exaltação sinistra na imagem-lembrança de seu semblante tão jovem e luminoso. De repente esta imagem apagou-se, eu perdi o contato e fui projetado contra um obstáculo intransponível: uma nuvem amorfa como as demais, porém mais densa, espécie de massa adesiva, se assim posso exprimir, naquele domínio estranho à matéria.


/\ Hypnos foi capaz de acessar um vazio além de todas as coisas, e até atravessou o portão para os Deuses Alienígenas, mas isso deixou ele insano

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.