FANDOM


  • Só uma discussão para oficializar algo, já que nunca chegamos uma conclusão real disso.

    Sinto que necessitamos reafirmar um padrão para os tempos de hoje.

    Comentem aqui o que acharam das threads. De manhã, pretendo falar minha própria opinião.

      Carregando editor
    • Edu, esse link é um vídeo de gameplay no youtube.

      Editei e coloquei o blog certo.

        Carregando editor
    • Agora, sobre o blog:


      [...] Ser chamado de luz não quer dizer nada. Por exemplo, a franquia de Bleach conta com ataques de energia que são chamados de luz apenas por serem luminosos, nesse caso, assumir ataques de energia tendo a velocidade da luz apenas por serem chamados de luz não serão aceitos.

      Discordo. Se é chamado de luz, então é luz até que se prove o contrário. Não é porque Bleach chama uma coisa de luz e essa coisa não é luz, que chamar de luz nunca vai significar nada. O erro está em Bleach por usar o termo errado.


      Isso quer dizer que o ataque deve apresentar clara característica de luz, tal como refração. Coisas como "o laser faz curva" ou "a luz causa dano" ja foram desmentidas nesse blog. Portanto, mesmo a luz fazendo curva ou causando dano, continua não sendo um desfeito para a mesma, não impactando nada no critério de avaliação.

      Tá massa.


      Ser claramente dito como um ataque na velocidade da luz.

      Caso o ataque seja claramente descrito como tendo a velocidade da luz, tal velocidade deve ser usada, a menos que possua mais desfeitos ridículos do que feitos e citações em si.

      Discordo com a parte em negrito. Não precisa claramente ser dito um ataque na velocidade da luz. Exigir isso pra algo descrito como luz é como exigir que um peixe seja dito capaz de respirar embaixo d'água pra que a gente coloque isso como característica no perfil dele.


      Caso um laser ou um ataque de luz demonstra ter diferentes velocidades durante a obra, ele não será considerado. Por exemplo, se o laser cumprir alguns dos critérios, mas ter desfeitos como humanos comuns rebaterem ou até mesmo, personagens que são abaixo dessa velocidade, ele não será considerado.

      Discordo em parte. É tão possível que isso seja por causa do laser quanto é possível que seja um PIS. Deve ser analisado caso-a-caso.

        Carregando editor
    • Sobre a luz fazer curva, eu acho importante deixar isso bem claro pra caso alguém ainda tenha dúvidas: A luz é uma onda eletromagnética, e todas as ondas são curvas por definição. Nota: Se alguém vier falar que a luz é uma partícula por causa dos fótons eu mando ir tomar no cu, porque deu pra entender muito bem o que eu quis dizer.

      Além disso, não existe nada que diga que a luz sempre anda em linha reta. Pelo contrário, a relatividade mostra que a gravidade pode fazer isso, e um dos experimentos que provou a gravidade como verdadeira foi justamente ver como a gravidade do sol influenciava na trajetória da luz das estrelas.

        Carregando editor
    • Eu já tava até usando essas questões nos perfis de Castlevania, pq achei q já tinha sido definido algo assim

        Carregando editor
    • Edu colocou uma gameplay kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        Carregando editor
    • Foi mal, fiz a postagem bem de madrugada e eu tava fodidamente com sono, acabei misturando as coisas. Tava montando um dossiê de Salt and Sanctuary, eu acho.

      E Kevyn, é verdade que luz se comporta como onda (Que necessariamente é curva), mas também se comporta como partícula. Não sei se isso é relevante mas tá aí.

      E outra coisa é que discordo bastante de algo ser chamado de luz e automaticamente ser considerado como velocidade da luz. É como considerar que todo ataque elétrico deve seguir a velocidade máxima da eletricidade (Acredito que 99% da velocidade da luz) ou qualquer rajada elétrica em formato de raio ter a velocidade do raio, sendo que em ambos os casos, temos exemplos claros na vida real de que não é o caso. (Tasers e armas de choque só vão à velocidades supersônicas)

      Eu concordo que é meio exagero ser exigente demais com isso, mas é completamente possível que personagens/tecnologias que disparem luz não projete luz "pura", e sim ela coalescida numa forma energética de menor velocidade, como é o caso de tasers.

      Talvez uma outra evidência seja necessária, mas sei lá.

        Carregando editor
    • [...] é verdade que luz se comporta como onda (Que necessariamente é curva), mas também se comporta como partícula. Não sei se isso é relevante mas tá aí.

      Não é relevante.

      E outra coisa é que discordo bastante de algo ser chamado de luz e automaticamente ser considerado como velocidade da luz. É como considerar que todo ataque elétrico deve seguir a velocidade máxima da eletricidade (Acredito que 99% da velocidade da luz) ou qualquer rajada elétrica em formato de raio ter a velocidade do raio, sendo que em ambos os casos, temos exemplos claros na vida real de que não é o caso. (Tasers e armas de choque só vão à velocidades supersônicas)

      Eu concordo que é meio exagero ser exigente demais com isso, mas é completamente possível que personagens/tecnologias que disparem luz não projete luz "pura", e sim ela coalescida numa forma energética de menor velocidade, como é o caso de tasers.

      Mesmo considerando que não, entra no mesmo caso que citei: Caso a obra fale que é luz e não tenha a velocidade da luz, e haja evidência disso, evidentemente não vamos considerar como velocidade da luz. É onde os casos de tasers e raios que você citou se aplicam: Há evidências de que eles não atingem a velocidade.

      Esse "Pode ser que eles não disparem luz 'pura' [...]" é justamente o ponto. Só vamos considerar que não é se não for.

        Carregando editor
    • Exato, há evidências de que não atingem tais velocidades. Mas pergunte a qualquer um se eles não são elétricos: A resposta é de que sim, são. Como você disse, há várias razões para não terem a velocidade da eletricidade no ar, mas é muito difícil de só vermos o ataque e podermos discernir essas razões. Se fosse na ficção, seguindo essa mesma lógica, classificaríamos tanto raios como choques de tasers como Relativísticos porque são ataques descritos como elétricos, contanto que o autor não explicasse as mecânicas envolvidas.

      Do mesmo modo, não acho correto simplesmente ver um ataque luminoso ser chamado de luz para ter a sua velocidade. Afinal, vimos algo que mesmo que certamente seja luz, não sabemos nada sobre seus mecanismos ou como ela age no ambiente.

        Carregando editor
    • E o que você sugere?

      E cara, sinceramente, pro caso da luz não muda tanta coisa. A velocidade da luz no ar é muito próxima da velocidade da luz no vácuo, então não temos muitos fatores influenciando. Ela reduz mais se for dentro de materiais translúcidos como a água, mas ainda assim, ela continua sendo relativística num nível alto. Não vejo onde poderíamos dizer que isso acontece com a luz só por causa da corrente elétrica.

        Carregando editor
    • Um contribuidor do FANDOM
        Carregando editor
Curtir esta mensagem
Você curtiu essa mensagem!
Veja quem curtiu essa mensagem
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.